Error message

  • Notice: Undefined index: href in bartik_links__locale_block() (line 188 of /home/fondosde/public_html/themes/bartik/template.php).
  • Notice: Undefined index: href in bartik_links__locale_block() (line 189 of /home/fondosde/public_html/themes/bartik/template.php).
  • Notice: Undefined index: href in bartik_links__locale_block() (line 188 of /home/fondosde/public_html/themes/bartik/template.php).
  • Notice: Undefined index: href in bartik_links__locale_block() (line 189 of /home/fondosde/public_html/themes/bartik/template.php).

By Colin Herron | Global Solutions | January 6, 2017

A biodiversidade capturou a atenção dos mexicanos quando o país recebeu a 13ª Conferência das Partes (COP) do Convênio de Diversidade Biológica (CBD) no mês passado. O evento não reafirmou apenas compromissos existentes para a preservação da biodiversidade, mas também alavancou novos compromissos prometedores. O processo que precedeu à COP13 colocou o tema da biodiversidade no México entre as principais preocupações do governo, companhias, sociedade civil e académica, gerando uma nova consciência e interação intersetorial e, sobretudo, um novo grau de compromisso do setor privado. O retorno da inversão para o país sede dependerá, em grande parte, do seguimento e da capitalização do interesse gerado para que a preservação da biodiversidade se internalize de maneira sustentável no México. (…)

Esta consciência crescente entre a comunidade empresarial está apoiada por cifras oficiais; segundo o Instituto Nacional de Estatística e Geografia (INEGI), a degradação e o esgotamento ambiental no México custaram ao país 5,3 por cento de seu produto interno bruto em 2014, ou 911 bilhões de pesos mexicanos (US$56 bilhões naquele momento). Como membro fundador do AMEBIN, a The Nature Conservancy (TNC) buscará oferecer ferramentas para que as empresas mexicanas possam cumprir com seus compromissos e assim reduzir seus riscos de negócios ao mesmo tempo que diminuem as externalidades negativas de suas atividades no meio ambiente, através de projetos duradouros e tangíveis que, além disso, têm sentido desde a perspectiva empresarial. (…)

Uma vez que a comunidade empresarial se apropriou deste conceito, e como a Organização das Nações Unidas percebeu a importância deste enfoque, fomos convidados, como a TNC, a participar em um evento paralelo durante a COP13 em Cancun, para apresentar um exemplo de como estamos fazendo o caso de negócios para a conservação da biodiversidade. Organizado pela Comissão Europeia, dito evento sobre Mecanismos inovadores para financiar a conservação da biodiversidade ofereceu uma plataforma para ressaltar e trocar ideias sobre o trabalho da TNC nos Fundos de Água no México, juntamente com outros esquemas financeiros de organizações internacionais e da sociedade civil com trabalhos na Europa, no México e na China.

Os Fundos de Água são basicamente a soma de quatro componentes: um esquema multiator de liderança; um meio para oferecer insumos científicos em apoio à tomada de decisões; a implementação das mesmas ações que são definidas por meio deste planejamento e um conjunto de ferramentas e de esquemas financeiros que devem dar sustentabilidade às ações. Todo o anterior se combina em uma ferramenta integradora e sustentável, cujo objetivo é a segurança hídrica dentro dos alcances de cada Fundo.

A experiência que estamos tendo no México comprova que os Fundos de Água são um investimento altamente custo-efetivo. Vejam, por exemplo, o caso do Fundo de Água Metropolitano de Monterrey (FAMM), lançado em 2013 como resposta direta a dois eventos hidrometeorológicos extremos. Durante O Furacão Alex em 2010, Monterrey recebeu em apenas dois dias o equivalente a sua precipitação anual, provocando estragos estimados em 17 bilhões de pesos mexicanos (ou aproximadamente US$1,3 bilhões naquele momento). Logo seguiu uma seca de três anos (2011-2013), cujas medidas de mitigação tiveram um custo inicial de 152 milhões de pesos (ou US$10,8 milhões naquele momento). A bacia alta do Rio San Juan, a mesma que naturalmente abastece 60 por cento dos recursos hídricos de Monterrey, tem sofrido uma degradação tanto por causas naturais como antropogênicas, convertendo a importante precipitação que trouxe o Furação Alex em um desastre para a cidade, mas também reduzindo sua capacidade de absorver o excedente de água, deixando a cidade de Monterrey vulnerável à seca dos anos seguintes. Em Monterrey existia um caso de negócios muito claro para a conservação da biodiversidade.

Com o apoio da Aliança Latino-Americana de Fundos de Água (formada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), pelo Fundo do Meio Ambiente Mundial (FMAM), pela Fundação FEMSA e pela TNC), este esquema está sendo replicando em distintas localidades no México e no resto da América Latina. São 12 as empresas que já estão comprometidas em apoiar o AMEBIN e mais de 40 as empresas que já estão investindo nos Fundos de Água no México, mas necessitamos que mais empresas com operações no México reafirmem seu compromisso para a conservação da biodiversidade, por meio do apoio a estes esquemas de colaboração. Se assumirem este desafio, o processo que foi gerado pelo México ao receber a COP13 do CBD terá deixado benefícios duradouros e tangíveis para o país anfitrião. (…)

 
FUNDOS EM OPERAÇÃO

Pages

Infraestrutura verde no sector de água potável na América Latina e Caribe: tendências, desafios e oportunidades
2do Intercambio de Experiencias de los Fondos de Agua
Study Cases - TNC Fondos de Agua - Water Funds
Hydrological Monitoring in Water Funds